Mais professores á disposição da Educação.

O SECTOR da Educação conta com mais 145 professores do Ensino Básico, graduados pela escola da ADPP de Nametil, cuja XI cerimónia teve lugrar na passada terça-feira. O governador Victor Borges, que dirigiu o acto, chamou atenção para que no desempenho das suas funções se abstenham de se envolverem em actos que podem prejudicar a […]

O SECTOR da Educação conta com mais 145 professores do Ensino Básico, graduados pela escola da ADPP de Nametil, cuja XI cerimónia teve lugrar na passada terça-feira.

O governador Victor Borges, que dirigiu o acto, chamou atenção para que no desempenho das suas funções se abstenham de se envolverem em actos que podem prejudicar a formação dos alunos que terão pela frente.

Apontou para a necessidade de se absterem da prática de ilicitudes, como o assédio sexual.

´´Disseram aqui que vão realizar as vossas actividades sabendo estar e sabendo fazer, mas eu acrescento, fazendo acontecer a formação, para tirarmos a nossa população do analfabetismo, para termos uma geração futura que viva em paz, que dignifique e ame a sua pátria´´, anotou Borges.

Alertou para que estejam disponíveis a trabalhar em qualquer parte do país, onde, nalgumas casos, não vão en contrar as condições que deixam em Nametil, nome adamente energia eléntrica, contruções convencionais, acesso á água, estrada esfaltada, entrou outras.

A rgentino Nunes disse, falando em representação da ministra da Educação e Desenvolvimento Humano, que o presente ano constitui para o sector um grande marco, por ter sido de grande realizações, dentre as quais se destoca a aprovação e divulgação da estratégia e expansão de ensino bilingue no  país e a introdução, em Agosto passado, de um novo curso de formação de professores do ensino primário e educadores de adultos com 12ª+3 em 19 instituições.

´´ Por isso a que conduzirá o futuro das crianças que estarão sob vossa responsabilidade, uma tarefa árdura, mas gratificante´´, indicou.

Recordou que o trabalho em equipa deve ser a tónica dominante da actividade de docência.

Num outro desenvolvimento, Argentino Nunes exortou os graduados a usar os conhecimentos que adquiriram ao longo da sua formação para promover a busca de soluções dos problemas do quotidiano.

Para os professores graduados, o momento constitui uma enorme alegria pelos conhecimentos e competências,  assimilação de metodologias de ensino de várias disciplinas curriculares, produção e uso do material didáctico, planificação e leccinação de aulas nas escolas em práticas pedagógicas .

´´Sentimo-nos preparados para transmitir uma educação plena e de qualidade ás crinças, tornando-as criativas e preparadas para o futuro prometeram em mensagem linda na ocasião.

Estratégia vai melhorar combate a união prematura

O GOVERNO de inhambane e parceiros estão a desenhar estratégia para melhorar a divulgação da Lei nº 19/2019, de 22 de Outubro, que previne e combate uniões prematuras, que destrói sonhos de raparigasem vários cantos do país.

Só o ano passado foram registados na província 89 casos de raparigas com idades que variam dos 15 a 17 anos que abendonaram a escola por causa das uniões prematuras ou gravidezes precoces.

Na sua maior estes actos são permitidos por parentes e líderes tradicionais, que obrigam as adolescentes a se juntarem com idosos em troca de valores monetários ou outros bens.

A informação foi dada a conhecer semana passada na cidade de Maxixe num encontro provincial de divulgação da Lei de Prevenção e Combate a União Prematura, ao obrigar do número um artigo 178 da Constituição da República.

A lei prevê pena de até 12 anos da prisão ás pessoas envolvidas em situações de uniões prematuras de menos de 18 anos, como autores ou cúmplices.

O secretário permanente previncial, Ricardo Nhacoongue, considera que o encontro serviu para conscencializar os participantes sobre a necessidade de divulgação da Lei recentemente aprovada, através de estratégia a serem desenhadas para que o instrumentos seja do conhecimento de todos os cidadãos.

Por seu turno, o procurador provincial, José Manuel, referiu que o papel do Ministério Público, neste caso concreto, é promover a aplicação do instrumento jurídico, primeiro no sentido preventivo, que é a divulgação

da Lei nº 19/2019, de 22 de Outubro, para que tenha maior eficácia.

Entretanto, as organizações  da sociedade civil consideram  que é um desafio divulgar a Lei sobre a Prevenção e Combate ás uniões prematuras junto das comunidades.

De acordo com a gestora provincial da Plan International, Elisa Langa, o objectivo da organização é eliminar os chamados casamentos prematuros, não só em inhambane, como também em todos o país. Elisa Langa referiu que Moçambique é um dos paises do mundo onde o índice de casamento prematuros é elevado , situado-se  na nona posição.   

MINEDH quer professores a promover línguas nacionais

A MINISTRA da educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH) Conceita Sortane, acredita que as 19 línguas nacionais objecto de ensino nas escolas primárias do país, contribuem tanto para massificar o ensino  quanto promover a cultura das comunidades.

Sortane falava há dias no distrito de Nicoadala,  província de Zambénzia, durante a cerimónia de graduação de 191 professores  formados e graduados pelo Instituto de Formação de Professores daqueles distrito em dois cursos.

A ministra pediu aos recémgraduados para aceitarem o exercío da função em qualquer parte do território.

´´ Há professores que são graduados, juram aqui vivamente que são a luz e vão tomar conta das crianças mas quando chega á hora da verddade dizem que não, aqui não, aqui não é nossa vida.

Então, nós queremos que nos sintamos como moçambicanos?´´, questionou Sortane.

Para o director do Instituto de formação de professores de Nicoadala, António Mbofana,afirmou que os recém-graduados estão dotados de competência para o actual mercado de emprego.

´´ Os formados que são  hoje graduados estão dotados de competência institucionais, culturais, de aprendizagem contínua e inovação, numa perspectiva integrada do ensino de qualidade´´, sublinhou Mbofana.

No ano em curso, o MINEDH graduará cerca de cinco mil professores formados nos institutos congéneres, e nos institutos magistérios na Zambézia, em particular, deverão disponibilizar cerca de 600 professores. – (AIM)